Separação de Corpos: o que é? Entenda as consequências em 2024

Separação de Corpos: o que é? – Entenda as Consequências em 2024

06/01/2022

11 min de leitura

Atualizado em

separacao-de-corpos

Se você já ouviu falar sobre o termo “separação de corpos”, e ele ainda gera alguma confusão em comparação a nomes aparentemente parecidos, como “separação de fato”, “divórcio”, término e rompimento, saiba que essa não é uma dúvida apenas sua!

Separação (substantivo): Ação ou processo de dividir, apartar ou desunir algo que estava junto ou integrado, resultando na criação de duas ou mais partes distintas; o ato de se distanciar ou romper vínculos emocionais, físicos ou sociais entre pessoas, grupos ou entidades; a condição ou estado de estar separado ou distinto de algo maior ou anteriormente unido.

Embora utilizemos esses termos como sinônimos no cotidiano, a verdade é que eles representam coisas diferentes entre si. Como consequência, eles possuem requisitos, consequências e efeitos próprios, que impactam verdadeiramente a vida das pessoas. Por isso, conhecer o significado da separação de corpos é especialmente importante para quem está passando por uma situação de rompimento de relacionamento, e útil para todas as demais pessoas.

O objetivo deste artigo é esclarecer o conceito, os requisitos e as consequências da separação de corpos, bem como seu alcance e suas limitações, além dos efeitos práticos na vida dos separados sob esta modalidade.

No final do texto, ainda, nossa equipe especializada em direito família preparou uma série de perguntas e respostas frequentes em nosso escritório, para que você possa tirar dúvidas que tenham surgido ao longo da leitura. Se outras dúvidas permanecerem, ou você quiser abordar seu caso específico, basta entrar em contato com a nossa equipe!

O que é separação de corpos?

Separação de corpos, também chamada por muitas pessoas de “separação de fato”, é o nome dado à situação na qual uma pessoa ainda está oficialmente casada, mas já não vive sob um pretexto matrimonial com seu ex-cônjuge.

Em outras palavras, a separação de corpos é a circunstância na qual o casal não está mais junto na prática, mas ainda não deu fim ao processo de divórcio.

Ligue e agende a sua consultoria com o Advogado Especialista.

Os fatores que definem a separação de corpos

A separação de corpos é definida pelo desejo de um casal de não mais continuar vivendo como casado e concretizando este desejo. Isso ocorre antes do divórcio, ou seja: o casal vive como em um relacionamento já terminado. Este espaço entre o fim de fato de um casamento e sua determinação oficial pelo divórcio é tradicionalmente chamada de separação de corpos.

A diferença entre separação de corpos e divórcio

A principal diferença entre estes dois institutos é que a separação de corpos é um fato, enquanto o divórcio é um reconhecimento oficial. Em outras palavras, é o casal quem determina que está separado, mas o Estado quem determina que este mesmo casal está divorciado.

Quais os efeitos jurídicos da separação de corpos?

O principal efeito jurídico da separação de corpos é o marco do término das obrigações conjugais e seus efeitos patrimoniais. Em outras palavras, na ocasião de um divórcio, é aquela data da separação que marca a data para “contabilizar” o momento do fim da comunicação dos bens, bem como o momento em que não há mais obrigatoriedade de manter condições equivalentes à de um casamento.

Precisando de um Advogado Especialista em sua causa?Somos o escritório certo para te atender.

Perguntas frequentes sobre a separação de corpos

Por se tratar de um tema tão frequente na sociedade e com nomes tão parecidos aos utilizados no cotidiano, é comum que a separação de corpos levanta uma série de dúvidas pontuais. Separamos algumas das que mais recebemos aqui no escritório para responder você, na esperança de que auxilie e a sua compreensão:

Como funciona o processo de separação de corpos?

A separação de corpos funciona como uma permissão a cônjuges viverem separadamente sem que precisem encerrar seu matrimônio. Essa separação geralmente acontece  em casos onde existem conflitos entre o casal, de forma que não conseguem viver em conjunto.

Quanto custa uma separação de corpos?

O custo para uma separação de corpos pode variar, dependendo de cada caso. Em geral, o custo inclui taxas judiciais e honorários advocatícios. Por isso, é recomendável consultar um advogado especialista para se ter uma estimativa mais precisa.

Como é feita a declaração de separação de corpos? 

A declaração de separação de corpos é feita por meio de uma decisão judicial que permite que os cônjuges vivam em diferentes moradias, onde serão especificados os termos e condições da separação.

Como é possível estar separado, mas ainda casado?

Como mencionamos ao longo do texto, o casamento é um reconhecimento oficial, uma espécie de contrato público entre duas pessoas frente ao Estado, tratando especialmente de questões patrimoniais.

Raramente o fim de um casamento é imediatamente seguido de um divórcio. Costuma haver tempo entre o momento em que duas pessoas decidem não mais viver juntas e o momento em que elas oficializam este rompimento por meio do divórcio. A separação é a maneira encontrada de determinar este período e seus efeitos, sem que a lei precise pressionar o desgaste e o custo tipicamente envolvidos em um divórcio.

Como o regime de bens afeta a separação de corpos?

Na prática, o regime de bens é o instituto afetado pela separação de corpos. Um dos principais efeitos patrimoniais mencionados sobre a separação de corpos é justamente sua interrupção em relação à aplicação do regime de bens. Isso significa que se um casal está sob um regime em que os bens se comuniquem, como uma comunhão universal ou parcial de bens, esse estado deixa de ser aplicado a partir da separação de corpos.

Quaisquer bens ou dívidas adquiridos pelos cônjuges a partir daquela data serão considerados individuais, não do casal. Isso se aplica, é claro, sob a condição de não haver tentativa de fraude na alegação de separação.

Ligue e agende a sua consultoria com o Advogado Especialista.

Qual a diferença entre separação de fato e separação de corpos?

Na prática, a única diferença entre os dois termos é a escolha de palavras, pois ambas representam precisamente a mesma situação. É comum que se encontre a expressão “separação de corpos” em práticas judiciais mais antigas, pois a prevalência da situação fática é um pouco mais contemporânea. Porém, ambas expressões se referem à mesma situação.

É possível estar separado de fato, mas continuar vivendo na mesma casa?

É plenamente possível. Viver sob o mesmo teto, continuar com um convívio harmonioso e tomar decisões conjuntas sobre a criação dos filhos, por exemplo, não impedem que um casal tenha decidido se separar. O que identifica a separação é a falta de desejo de permanecer como um casal que constrói novas etapas da vida em conjunto.

Seja por curto ou longo prazo, é natural que as pessoas precisem de um tempo para estabelecer suas novas condições de vida após uma separação, e este convívio sob um mesmo teto não desconfigura a separação.

Como comprovar o momento de início da separação de corpos?

Comprovar a separação pode ocorrer de várias maneiras. Seja por um documento declarado e assinado pelo casal, tratando da concordância sobre a data da separação, até testemunhos de pessoas próximas ao casal ou indicativos de estarem vivendo como solteiros são utilizados para demonstrar a realidade dos fatos.

A comprovação será necessária e essencial depois, no momento do divórcio, para determinar a data de interrupção da contagem da partilha dos bens, se houver.

Clique no botão e fale agora com o advogado especialista

Há um limite de tempo para a separação de corpos?

Não é estabelecido um limite máximo de tempo para a separação de corpos, já que os casais separados não têm a obrigação de se divorciar.

Porém, na situação de um dos indivíduos do casal se recusar a participar do divórcio para evitar a divisão patrimonial e sua consequente perda individual, é essencial ter em mente que o divórcio não depende da concordância dos dois ex-cônjuges para acontecer. Desta forma, não se pode usar a separação como estratégia para postergar o divórcio em prejuízo alheio.

Uma pessoa em separação de corpos pode se casar?

É importante lembrar que uma pessoa que ainda está em separação de corpos ainda é, oficialmente, casada. Esta é, aliás, a própria definição que trabalhamos ao longo deste artigo. Caso a pessoa estivesse completamente livre de seu casamento anterior, estaria divorciada, e não sob a separação de fato.

Por isso, a pessoa sob a separação ainda tem o estado civil de casada, não podendo contrair novo matrimônio até que tenha se divorciado oficialmente.

Vale considerar, por outro lado, que essa situação não impede que a pessoa viva sob outra união fática, que é a união estável. Neste cenário, é possível ter a união estável reconhecida posteriormente desde a data de início do relacionamento, aplicando-se retroativamente os efeitos patrimoniais de uma comunhão parcial de bens.

Precisando de um Advogado Especialista em sua causa?Somos o escritório certo para te atender.

O que acontece com a divisão patrimonial se uma pessoa em separação de corpos falecer durante essa situação?

Essa é uma questão interessante para ilustrar a separação de corpos: se for demonstrado que o casal já estava reconhecidamente separado, será aplicada a divisão de bens mensurável na data da separação – e não na data da morte.

Da mesma forma, o ex-cônjuge vivo terá direito apenas à sua parte da separação de bens, não se tornando herdeiro ou herdeira, caso aplicável para o regime de separação e circunstância de inventário ao qual estaria submetido se considerasse sua condição de casado(a).

Obviamente, isso tudo dependerá de comprovação e judicialização, caso não exista um aspecto consensual entre todas as partes envolvidas.

Quais os requisitos para separação de corpos?

Para iniciar o processo de separação de corpos, são necessários documentos básicos como certidão de casamento, pacto antenupcial (se houver), certidão de nascimento dos filhos, comprovação de valores dos imóveis e declaração de imposto de renda. Além disso, é essencial apresentar provas dos motivos que justifiquem o pedido de separação, como adultério, agressões ou alcoolismo.

Qual a diferença de divórcio e separação de corpos?

A separação de corpos permite que os cônjuges vivam separadamente sem dissolver o casamento, mantendo o estado civil intacto. Nesse caso, os envolvidos continuam legalmente casados, mas estão desobrigados das responsabilidades do matrimônio. Já o divórcio dissolve completamente o casamento, permitindo que os ex-cônjuges se casem novamente após resolverem as questões legais.

Como faço a separação de corpos?

Para dar entrada na separação de corpos, é necessário contratar um advogado, que irá iniciar o processo em nome do casal. Posteriormente, a ação é encaminhada para a vara de família, onde o juiz analisará as provas apresentadas e decidirá sobre a aceitação do pedido.

Como é feita a declaração de separação de corpos?

A comprovação da separação pode ser feita de diversas maneiras. Isso inclui um documento assinado pelo casal concordando com a data da separação, testemunhos de pessoas próximas ao casal ou evidências de que estão vivendo separadamente, como indicativos de morar como solteiros. Esses elementos são utilizados para demonstrar a realidade dos fatos perante o juiz.

Como faço para pedir separação de corpos? 

Para pedir a separação de corpos, é necessário entrar em contato com um advogado, apresentar os documentos necessários e dar abertura de ação judicial, apresentando os motivos que mostram a necessidade, e urgência, da separação.

É necessário contratar um advogado para fazer a separação de corpos?

A separação de corpos não consiste em um procedimento oficial, mas em uma situação de fato. Embora isso seja uma facilidade, também gera uma dificuldade significativa de comprovação ao longo do processo de divórcio.

Muitas pessoas ficam sem meios de provar a separação, ou dependem apenas de testemunhas que não são confiáveis em decorrência de sua proximidade com a parte, sendo prejudicadas pela falta de meios de comprovação.

Por isso, a contratação de um escritório de advocacia especializado em direito de família é essencial para orientar a respeito de meios de comprovação e, ainda, discutir as maneiras de agilizar o divórcio e reduzir os desgastes e custos da forma mais eficaz possível. Isso reduz dores de cabeça e ainda fornece tranquilidade ao casal em um momento que é tipicamente estressante.

Clique no botão e fale agora com o advogado especialista

Precisa de uma consultoria especializada?
Ligue agora e Agende uma reunião! Nossa equipe de Advogados Especialistas estão à disposição para melhor te atender.

3.8/5 - (28 votes)
Autor
Galvão & Silva Advocacia

Artigo escrito por advogados especialistas do escritório Galvão & Silva Advocacia. Inscrita no CNPJ 22.889.244/0001-00 e Registro OAB/DF 2609/15. Conheça nossos autores.

Revisor
Daniel Ângelo Luiz Silva

Advogado especialista, formado pela pela Faculdade Processus em Brasília inscrito nos OAB DF sob o número 54.608, professor e escritor de diversos temas relacionado ao direito brasileiro.

14 comentários para "Separação de Corpos: o que é? – Entenda as Consequências em 2024"
  1. Maria Goretti disse:

    Excelente esclarecimentos sobre Separação de Corpos ou de Fato. Parabéns ao escritório Galvão & Silva.

    1. Galvão & Silva disse:

      Os artigos de direito de família são produzidos por nossos advogados especialistas, que dão o seu máximo para preparar o melhor conteúdo jurídico. Por isso Maria Goretti, ficamos felizes por saber que te ajudou.

  2. MARCIO GONÇALVES disse:

    Parabéns pelo texto! Muito bem explicada a separação de fato, de forma clara, objetiva, resumida e eficiente.

    1. Galvão & Silva disse:

      Os artigos são produzidos pelos nossos advogados especialistas, que dão o seu melhor para preparar o melhor conteúdo, por isso Marcio Gonçalves, obrigado pelo feedback.

  3. Eliane dos santos Santos disse:

    Sou casada com comunhão universal de bens, más eu vivo na minha casa e ele na dele más cuido dele, se ele falecer recebo a pensão por morte?

    1. Galvão & Silva disse:

      Agradecemos o contato senhora Eliane! Temos advogado especialista em direito de família que pode atuar em sua demanda, clicando aqui.

  4. Auriete Anastacio disse:

    Quero parabenizar pelo conteúdo e pela clareza e elucida a qualquer dúvida tem a minha admiração

    1. Galvão & Silva disse:

      Agradecemos pelo comentário!

  5. Gabriel Oliveira disse:

    Excelente conteúdo!
    É possível reverter uma declaração de separação de corpos?
    Como funciona o prazo de 30 dias?

    1. Galvão & Silva disse:

      Agradeço o elogio! Para discutir a reversão de uma separação de corpos e entender o prazo de 30 dias, por favor entre em contato com um de nossos advogados especializados através do link: https://www.galvaoesilva.com/contato/.

  6. Hariel disse:

    Uma pessoa que vive em separação de corpos há 4 anos e já está em união estável com outra pessoa pode ser fiador sem precisar da assinatura do ex cônjuge ?

    1. Galvão & Silva disse:

      Entendo sua preocupação. Recomendamos que entre em contato conosco para uma consulta com nosso advogado especialista. Ele pode fornecer orientação adequada para sua situação. Por favor, acesse https://www.galvaoesilva.com/contato/ para agendar uma consulta.

  7. Abadia disse:

    Boa noite; 👏🏾🙏🏾Parabéns; muito útil e rico de informações . e como fica a questão dos filhos na falta de um dos cônjuges em separação de corpos? O vivo terá direito de divisão de patrimônio com os filhos?

    1. Galvão & Silva disse:

      Bom dia! Agradeço pelos elogios. Para discutir questões específicas sobre separação de corpos e divisão de patrimônio, é essencial falar diretamente com um de nossos advogados especialistas. Por favor, visite https://www.galvaoesilva.com/contato/ para mais informações.

Deixe um comentário ou Sugestão:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escritório bem avaliado Temos uma reputação global por fornecer serviços jurídicos excepcionais.
Posts relacionados

Revisão de Alimentos: Direitos do...

Por Galvão & Silva Advocacia

02 maio 2024 ∙ 11 min de leitura

Direitos Hereditários e Reconhecimento de...

Por Galvão & Silva Advocacia

26 abr 2024 ∙ 8 min de leitura

Aspectos Legais da Adoção Socioafetiva:...

Por Galvão & Silva Advocacia

26 abr 2024 ∙ 10 min de leitura

Posts recomendados

Advogado especialista em dívidas bancárias

Por Galvão & Silva Advocacia

28 dez 2020 ∙ 15 min de leitura

Onde nos encontrar
Goiânia - GO
Av. Portugal, n°1148, Sala C 2501 - Edifício Órion Business & Health Complex, Setor Marista, Goiânia - GO CEP: 74.150-030
São Paulo - SP
Avenida Paulista, 1636 - Sala 1504 - Cerqueira César, São Paulo - SP CEP: 01.310-200
Belo Horizonte - BH
Rua Rio Grande do Norte, 1435, Sala 708 - Savassi, Belo Horizonte - MG CEP: 30130-138
Águas Claras - DF
Rua das Pitangueiras 02 Águas Claras Norte, Lote 11/12, Edifício Easy, Mezanino, Brasília - DF CEP: 71950-770
Fortaleza - CE
Rua Monsenhor Bruno, nº 1153, Sala 1423 - Scopa Platinum Corporate, Aldeota, Fortaleza - CE CEP: 60115-191
Florianópolis - SC
Av. Pref. Osmar Cunha, 416, Sala 1108 - Ed. Koerich Empresarial Rio Branco, Centro, Florianópolis - SC CEP: 88015-200
Natal - RN
Avenida Miguel Alcides de Araújo, 1920, Lote A, Capim Macio, Natal - RN CEP: 59078-270
Salvador - BA
Avenida Tancredo Neves, 2539, Sala 2609 - CEO Salvador Shopping Torre Londres, Caminho das Árvores, Salvador - BA CEP: 41820-021
Teresina - PI
Rua Thomas Edson, 2203 - Horto, Teresina - PI CEP: 64052-770
Curitiba - PR
Rua Bom Jesus, Nº 212, Sala 1904 - Juvevê - Curitiba - PR CEP: 80.035-010
João Pessoa - PB
Avenida Dom Pedro I, no 719, sala 104, Tambiá - João Pessoa - PB CEP: 58020-514

©2024 Galvão & Silva - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 22.889.244/0001-00 | OAB/DF 2609/15

Entrar em contato pelo WhatsApp
✓ Válido

Olá, tudo bem? Clique aqui e agende uma consulta com o especialista.
Formulário de whatsapp
Ligar
Aguarde um momento enquanto geramos o seu protocolo de atendimento.