Advogado Especialista em Recuperação Judicial - Galvão & Silva Advocacia

Advogado Especialista em Recuperação Judicial

08/04/2021

12 min de leitura

Atualizado em

Advogado especialista em recuperação judicial
Advogado especialista em recuperação judicial é um profissional com expertise em auxiliar empresas em dificuldade financeira a reestruturar suas dívidas e evitar a falência.

Recuperação judicial. Você sabe o que é isso, ou tudo o que pode envolver? Sabe a importância de todo o devido processo legal a ser respeitado, dos passos que envolvem serem meticulosamente impetrados?

Se a sua resposta for não para alguma dessas perguntas (não se preocupe, é muito mais comum a resposta ser não do que sim), isso quer dizer de forma clara, que você necessita de um advogado especialista no assunto. Um profissional qualificado, que possa lhe passar segurança dos procedimentos que devem ser adotados.

Mas, antes de mais nada, vamos esclarecer um pouco o é a recuperação judicial.

Ligue e agende a sua consultoria com o Advogado Especialista.

O que é Recuperação Judicial

Segundo a Lei 11.101 de 09 de fevereiro de 2005, em seu artigo 47 a recuperação judicial tem por objetivo viabilizar a superação da crise econômico-financeira do devedor, a fim de permitir a manutenção da fonte produtora, do emprego dos trabalhadores e dos interesses dos credores, promovendo, assim, a preservação da empresa, sua função social e o estímulo à atividade econômica.

Então podemos entender que a recuperação judicial é uma providência legal utilizada para evitar que uma empresa decrete a chamada falência, dentro do regramento jurídico.

Mas quando uma empresa corre o risco de decretar falência?

Toda empresa, tal como uma família, adquiri dívidas, para colocar sua produção em funcionamento. Seja uma dívida adquirida para a compra de um maquinário ou insumos para a fabricação de seu produto, a partir do ato da compra, a empresa adquire uma dívida e um credor, que é o dono dessa dívida.

Se essa empresa não conseguir, por qualquer motivo cumprir com a obrigação do pagamento desses valores, não por uma vez, mas por diversas vezes, e reiteradamente, isso pode indicar que a mesma está com dificuldades financeiras, e diante disso ela pode fazer o pedido de recuperação judicial perante a justiça.

Dessa forma entendemos que uma companhia, uma empresa pede essa recuperação judicial, quando está inadimplente (devedora). Existem diversas razões pelas quais uma empresa pode chegar a esse ponto, porem em alguns casos a empresa pede a recuperação judicial antes de ficar devedora (inadimplente). O mais comumente encontrado, é que o processo de recuperação seja feito quando as dívidas já estão em atraso.

Necessário que, mesmo com a situação de inadimplente, a empresa deve se enquadrar no que descreve a Lei 11.101/205, Lei de Recuperação e Falências.

Precisando de um Advogado Especialista em sua causa?Somos o escritório certo para te atender.

Existem casos ou empresas em que não é permitido o processo de recuperação judicial, como apontado abaixo:

  • Não ser falido e, se o foi, estejam declaradas extintas, por sentença transitada em julgado, as responsabilidades daí decorrentes;
  • Não ter, há menos de 5 (cinco) anos, obtida concessão de recuperação judicial com base no plano especial;
  • Não ter sido condenado ou não ter, como administrador ou sócio controlador, pessoa condenada por qualquer dos crimes previstos na lei de Recuperação e Falência)
  • Empresa pública e sociedade de economia mista;
  • Instituição financeira pública ou privada;
  • Cooperativa de crédito;
  • Consórcio;
  • Entidade de previdência complementar;
  • Sociedade operadora de plano de assistência à saúde;
  • Sociedade seguradora; e
  • Sociedade de capitalização e outras entidades legalmente equiparadas às anteriores.

Em suma e em consonância com o que diz a lei, a recuperação judicial tem em vista, a reestruturação financeira da empresa, impondo todo um planejamento para o resgate da saúde financeira desta.

Um ponto importante: com a recuperação judicial, o pagamento aos credores é adiado ou suspenso, visando que a empresa possa pagar sua mão de obra (funcionários), matéria prima (insumos para a produção) e também produtos que sejam considerados essências para o funcionamento da empresa, e na sua falta o funcionamento pode ser comprometido.

Leia também | Entenda mais sobre o que é Direito Empresarial

Clique no botão e fale agora com o advogado especialista

E agora, como funciona recuperação judicial?

Após a contratação de um advogado especialista na área, a empresa deve requerer a justiça o pedido de recuperação judicial. É necessário a preparação de um processo, relatando todo o ocorrido para a apresentação ao juiz responsável.

Juntamente alguns documentos devem ser anexados no processo, tais como:

  • Demonstrações contábeis;
  • Relação de bens da empresa e dos sócios;
  • Extratos bancários; e
  • Relação nominal dos credores

Após sua aprovação um segundo passo é autorizado, onde a empresa tem um prazo de 60 dias, esse irrevogável, para apresentar um plano de recuperação. Caso não seja apresentado o juiz responsável pelo andamento do processo pode decretar de imediato a falência da empresa requerente.

Na apresentação do plano de recuperação, dentro do prazo de 60 dias (esse prazo encontra-se na Lei de Recuperação e Falências, citada anteriormente), o juiz deve apresentar o plano para todos os credores da empresa que necessariamente precisam se manifestar em até 180 se são favoráveis ou não ao plano apresentado pela empresa.

Em tempo, os credores também podem apresentar um plano de recuperação alternativo caso o que originalmente apresentado pela empresa, seja rejeitado. Isso deve ocorrer (o novo plano dos credores) no prazo de 30 dias.

Leia também | Blindagem Patrimonial

Aprovado o plano de recuperação judicial, a empresa estará em recuperação judicial e deverá, obrigatoriamente, seguir todos os passos que apresentou em seu plano de recuperação. As operações da empresa seguem normalmente.

O prazo de pagamento aos credores, no processo de recuperação judicial, irá depender. Em geral tem prazos bem longos e que podem variar entre 10 ou até 15 anos (podendo ser maiores ou menores, cada caso será analisado e processado individualmente).

Ligue e agende a sua consultoria com o Advogado Especialista.

É possível uma recuperação extrajudicial?

Sim. A Lei de Recuperação e Falência (11.101/2005) possibilita que a empresa que está devedora possa propor e negociar diretamente com os seus credores, um plano de recuperação extrajudicial.  Essa modalidade é tratada como ferramenta alternativa e prévia à recuperação judicial, e este acordo pode ser submetido à homologação judicial. Já a extrajudicial tem seu processo julgado por sentença, que homologa o plano realizado entre credores e devedor, ou rejeita o plano e extingue o processo.

É uma opção caso a empresa queira um processo de pedido mais célere, porém existem vários pontos a serem considerados. Esse procedimento deve ser realizado através de um advogado que, de preferência deve ser um especialista em recuperação e falência.

Um dos aspectos vantajosos da recuperação extrajudicial recai sobre os custos do procedimento. Os custos da tramitação, que são altos não irão impactar no caixa, que já se encontra em uma situação delicada.

É importante esclarecer que nem todos os credores podem participar da recuperação extrajudicial. Os que são de natureza tributária ou que são derivados de legislação do trabalho ou de acidente do trabalho. Juntamente estão excluídos os créditos relativos à adiantamento de contrato de câmbio para exportação, bem como os chamados créditos extraconcursais.

Posso abrir outra empresa depois de decretar falência?

Sim, é possível abrir outra empresa após a falência. No entanto, é importante considerar algumas questões. Verifique as restrições legais e requisitos específicos em sua jurisdição. 

Aprenda com a experiência anterior, identificando erros e melhorando processos. Faça uma avaliação financeira completa e planeje adequadamente, considerando recursos e estratégias viáveis. Reconstrua sua credibilidade sendo ético e transparente. Busque assessoria profissional de contadores, advogados e consultores. 

Clique no botão e fale agora com o advogado especialista

O sucesso na nova empreitada depende de análise cuidadosa, aprendizado, planejamento e execução eficientes. A falência anterior traz desafios, mas também pode ser uma oportunidade para crescimento e desenvolvimento como empreendedor.

Como atua um escritório especialista em recuperação judicial?

Um escritório especialista em recuperação judicial é composto por advogados e profissionais especializados na área de direito empresarial e falências, com experiência e conhecimento específico sobre processos de recuperação judicial. 

A atuação desse tipo de escritório é voltada para auxiliar empresas em dificuldades financeiras a reestruturar suas dívidas e buscar meios de recuperação. A escolha de um escritório especialista em recuperação judicial deve ser feita com cuidado, levando em consideração alguns aspectos importantes. Aqui estão algumas diretrizes que podem ajudar:

  • Experiência e especialização: verifique a experiência do escritório na área de recuperação judicial. Procure por profissionais que tenham conhecimento sólido sobre o assunto, com histórico de casos bem-sucedidos;
  • Reputação e referências: pesquise a reputação do escritório e procure por referências de outros clientes. Avalie sua reputação no mercado e busque recomendações de empresas ou pessoas que já tenham utilizado seus serviços;
  • Equipe qualificada: verifique se o escritório conta com uma equipe qualificada e especializada em recuperação judicial. É importante que os profissionais tenham conhecimento jurídico sólido e também entendam os aspectos financeiros e empresariais envolvidos no processo de recuperação;
  • Capacidade de negociação: um bom escritório especializado em recuperação judicial deve ter habilidades de negociação e capacidade de lidar com credores, bancos e demais partes envolvidas no processo. Essa capacidade é fundamental para buscar acordos favoráveis e viáveis para a empresa em dificuldades;
  • Proximidade e disponibilidade: considere a localização do escritório e sua disponibilidade para atender às necessidades da empresa. É importante ter acesso fácil aos profissionais do escritório e contar com uma comunicação eficiente durante todo o processo;
  • Custos e honorários: avalie os custos e honorários cobrados pelo escritório, levando em conta sua experiência, expertise e qualidade dos serviços oferecidos. Certifique-se de que os custos são compatíveis com a situação financeira da empresa em recuperação;
  • Avaliação inicial: antes de tomar uma decisão, é recomendável agendar uma reunião ou consulta inicial com o escritório. Durante essa avaliação, você poderá discutir sua situação, fazer perguntas e avaliar a abordagem proposta pelo escritório para lidar com o caso.

Lembre-se de que a escolha do escritório especialista em recuperação judicial é uma decisão importante para o sucesso do processo de recuperação da empresa. Portanto, dedique tempo para pesquisar, avaliar diferentes opções e escolher um escritório que possua as qualificações adequadas para atender às necessidades específicas da sua empresa.

Ligue e agende a sua consultoria com o Advogado Especialista.

A importância de um especialista

Agora que vimos um pouco sobre o que é a recuperação judicial, um breve passo a passo do procedimento, já começamos a ter a ideia da complexidade dessa medida. Em geral, quando falamos em uma situação financeira de uma empresa, estamos falando em valores financeiros altos, há necessidade de observância de que todos os procedimentos legais sejam cumpridos é de suma importância.

Existem mais passos a serem seguidos, situações que podem ocorrer no andamento processual, procedimentos permitidos após a determinação da recuperação ou procedimentos que são proibidos, apresentação periódica de documentos entre várias outras situações. Para o devido andamento de todas, a contratação de um advogado especialista é de uma importância significativa.

Basta lembrar que em algumas situações, em caso de descumprimento de uma obrigação ou de descumprimento de algum passo do plano de recuperação, a falência pode ser decretada. Aqui uma breve explicação sobre a falência: por definição legal a falência visa preservar e a otimizar a utilização produtiva dos bens, dos ativos e dos recursos produtivos, inclusive os intangíveis, da empresa. Tem como objetivo, enfim, oferecer a empresa falida a chance de finalizar suas atividades empresariais, causando o menor prejuízo possível a seus credores.

A empresa que tem a sua falência decretada, não poderá pedir uma recuperação judicial, esse é um impedimento legal. Na falência as atividades da empresa são encerradas por completo e seus bens serão usados para a quitação de todas as suas pendências.

Com a explicação de falência, vemos que a recuperação judicial deve ser tratada com a melhor diligência possível e isso só é aceito com a contratação de um advogado especialista na área ou um escritório especializado nesse tipo de ação, pois a empresa que já está em uma situação delicada, precisa de todo suporte para que possa se reerguer e não correr o risco de ter a sua falência decretada.

Atualmente, o número de empresas que, em razão da pandemia, estão socorrendo-se ao judiciário, por meio da recuperação judicial aumentou consideravelmente e, infelizmente, ainda é um crescente. Com isso a procura por profissionais capacitados e especializados, também aumento.

Caso sua situação seja essa, nos procure, e tire todas as suas dúvidas. Tenha em mente que um procedimento seguro, com um profissional competente, altamente qualificado e que saiba todos os passos desse procedimento, se não realizado corretamente, pode ocasionar resultados indesejados, na busca de quem procura se recuperar.

Clique no botão e fale agora com o advogado especialista

O que faz um advogado de recuperação judicial?

Um advogado de recuperação judicial ajuda empresas com dificuldades financeiras a encontrar soluções para evitar a falência. Ele orienta nas decisões, negocia com credores e cuida de toda a papelada necessária.

Quanto custa uma recuperação judicial?

Os custos variam bastante, dependendo do tamanho da empresa e da complexidade do caso. Pode incluir honorários de advogados, taxas judiciais e despesas administrativas.

Qual o prazo máximo para o processo de recuperação judicial?

O processo de recuperação judicial pode durar até 2 anos, mas às vezes leva mais tempo, dependendo das decisões do juiz.

Como receber uma dívida de uma empresa que está em recuperação judicial?

Para receber sua dívida, procure o administrador judicial, veja se seu crédito está no plano de recuperação e acompanhe o processo. Também é importante habilitar seu crédito oficialmente.

Quais os requisitos para a recuperação judicial?


A empresa não pode estar falida, ou se já esteve, deve ter resolvido tudo legalmente. Também não pode ter pedido recuperação judicial nos últimos cinco anos.

Precisando de um Advogado Especialista em sua causa?Somos o escritório certo para te atender.

Contate-nos e não deixe de ser atendido por nossa equipe altamente qualificada.

Conclusão

Ficou alguma dúvida? Gostaria de conversar com um de nossos advogados? Entre em contato com nosso escritório de advocacia Galvão & Silva! Nossa equipe terá prazer em atender você!

4/5 - (6 votes)
Autor
Galvão & Silva Advocacia

Artigo escrito por advogados especialistas do escritório Galvão & Silva Advocacia. Inscrita no CNPJ 22.889.244/0001-00 e Registro OAB/DF 2609/15. Conheça nossos autores.

Revisor
Daniel Ângelo Luiz Silva

Advogado especialista, formado pela pela Faculdade Processus em Brasília inscrito nos OAB DF sob o número 54.608, professor e escritor de diversos temas relacionado ao direito brasileiro.

Deixe um comentário ou Sugestão:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escritório bem avaliado Temos uma reputação global por fornecer serviços jurídicos excepcionais.
Posts relacionados

Responsabilidade Social Empresarial e Ética:...

Por Galvão & Silva Advocacia

25 abr 2024 ∙ 7 min de leitura

Assessoria Jurídica em Contratos Comerciais:...

Por Galvão & Silva Advocacia

18 abr 2024 ∙ 8 min de leitura

Como o Direito Empresarial e Planejamento...

Por Galvão & Silva Advocacia

27 mar 2024 ∙ 8 min de leitura

Posts recomendados

Advogado especialista em dívidas bancárias

Por Galvão & Silva Advocacia

28 dez 2020 ∙ 15 min de leitura

Onde nos encontrar
Goiânia - GO
Av. Portugal, n°1148, Sala C 2501 - Edifício Órion Business & Health Complex, Setor Marista, Goiânia - GO CEP: 74.150-030
São Paulo - SP
Avenida Paulista, 1636 - Sala 1504 - Cerqueira César, São Paulo - SP CEP: 01.310-200
Belo Horizonte - BH
Rua Rio Grande do Norte, 1435, Sala 708 - Savassi, Belo Horizonte - MG CEP: 30130-138
Águas Claras - DF
Rua das Pitangueiras 02 Águas Claras Norte, Lote 11/12, Edifício Easy, Mezanino, Brasília - DF CEP: 71950-770
Fortaleza - CE
Rua Monsenhor Bruno, nº 1153, Sala 1423 - Scopa Platinum Corporate, Aldeota, Fortaleza - CE CEP: 60115-191
Florianópolis - SC
Av. Pref. Osmar Cunha, 416, Sala 1108 - Ed. Koerich Empresarial Rio Branco, Centro, Florianópolis - SC CEP: 88015-200
Natal - RN
Avenida Miguel Alcides de Araújo, 1920, Lote A, Capim Macio, Natal - RN CEP: 59078-270
Salvador - BA
Avenida Tancredo Neves, 2539, Sala 2609 - CEO Salvador Shopping Torre Londres, Caminho das Árvores, Salvador - BA CEP: 41820-021
Teresina - PI
Rua Thomas Edson, 2203 - Horto, Teresina - PI CEP: 64052-770
Curitiba - PR
Rua Bom Jesus, Nº 212, Sala 1904 - Juvevê - Curitiba - PR CEP: 80.035-010
João Pessoa - PB
Avenida Dom Pedro I, no 719, sala 104, Tambiá - João Pessoa - PB CEP: 58020-514

©2024 Galvão & Silva - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 22.889.244/0001-00 | OAB/DF 2609/15

Entrar em contato pelo WhatsApp
✓ Válido

Olá, tudo bem? Clique aqui e agende uma consulta com o especialista.
Formulário de whatsapp
Ligar
Aguarde um momento enquanto geramos o seu protocolo de atendimento.