Direito de Família

Regime de bens no casamento e pacto antenupcial

Regime de bens no casamento e Pacto Antenupcial

O casamento é uma das instituições mais antigas do mundo e um dos principais temas envolvendo o Direito de Família. Quando dois indivíduos decidem se casar, porém, é necessário decidir sobre algumas questões. Entre elas, estão a escolha do regime de bens que será adotado pelo casal e a escolha sobre fazer ou não um pacto antenupcial.

Nesse artigo, trazemos os principais temas sobre regime de bens e pacto antenupcial, com o objetivo de esclarecer as principais dúvidas a respeito desses pontos. Confira!

Ligue agora e agende uma reunião
(61) 3702.9969

Regime de bens

O regime de bens adotado pelo casal é a forma econômica pela qual o casamento deverá ser embasado. Com a dissolução do casamento, o regime deverá ser respeitado. São cinco os tipos de regime de bens existentes no Brasil: regime de comunhão parcial, regime de comunhão universal, regime de participação final nos aquestos, regime de separação total e regime de bens livremente ajustados.

Regime de comunhão parcial de bens

Em suma, esse regime estabelece que os bens adquiridos pelo casal antes do matrimônio são particulares de cada um e que os bens adquiridos na constância do casamento são dos dois. Atualmente, esse é o regime mais adotado no Brasil.

Os artigos 1.658 a 1.666 do Código Civil definem como a separação de bens se dá nesse regime:

  • Aquilo que o casal já possuía antes do casamento pertence somente às partes correspondentes.
  • Os bens adquiridos dentro do casamento serão divididos entre as partes em decorrência de um divórcio.
  • Bens imóveis que não têm data presumida de compra são considerados do casal e devem ser partilhados por ambos em caso de separação.
  • Prêmios ganhos em loterias ou sorteios serão do casal.
  • Bens de doação ou herança são somente do(a) herdeiro(a).

Regime de comunhão universal de bens

O regime de comunhão universal de bens, apesar de ter sido muito utilizado em décadas anteriores, já não é uma opção tão utilizada atualmente.

Nele, todos os bens do casal, adquiridos antes ou durante o casamento, devem ser divididos igualmente entre as partes em caso de divórcio. Isso vale até mesmo para heranças e doações.

No entanto, as dívidas contraídas por ambos antes do casamento não serão de responsabilidade da outra parte.

Regime de participação final nos aquestos

Tal regime não é tão comum no Brasil e funciona da seguinte forma: os bens de ambas as partes não se misturam durante o casamento, no entanto, os bens adquiridos a título oneroso serão divididos posteriormente caso haja a dissolução do casamento.

Regime de separação total de bens

No regime de separação total de bens, os bens de cada uma das partes não se comunicam.

No entanto, é obrigatório que ambos os cônjuges contribuam para com as despesas do casamento, a não ser que isso seja ajustado no pacto antenupcial.

Regime de bens livremente ajustados

Nesse tipo de regime, o casal poderá estabelecer que os bens móveis adquiridos em comunhão são de ambas as partes, mas o bens imóveis são da parte que os comprou.

Pacto antenupcial

O pacto antenupcial é um contrato solene firmado pelos noivos antes da celebração do casamento. Nele, os futuros cônjuges podem dispor sobre pontos relativos à vida do casal, entre eles, o regime de bens a ser adotado. Para ser valido, precisa ser registrado no Cartório de Registro de Imóveis do local de domicílio do casal.

O pacto antenupcial não é obrigatório e, no que se refere ao regime de bens, caso não haja pacto antenupcial, o regime a ser adotado pelo casal será o de comunhão parcial dos bens, por ser o regime padrão.

É possível, ainda, decidir acerca de outras questões por meio desse contrato. Um ponto curioso que pode ser adicionado ao pacto antenupcial é a chamada cláusula de traição, que pode estabelecer uma punição para o cônjuge que vier a trair o outro no futuro.

Preencha o formulário e fale com um advogado especialista.
Fale conosco

O advogado de família nesses casos

Contar com um advogado de família especialista é importante para entender as opções de existentes e escolher as que mais se adequam à vontade do casal.

Com o auxílio desse profissional, é possível entender os tipos de regime existentes e qual é mais satisfatório para o casal, bem como as possibilidades oferecidas por um pacto antenupcial e sua relevância para o casal.

Precisa do serviço de um advogado? Entre em contato com o nosso escritório de advocacia. Somos especialistas.

Galvão & Silva Advocacia - Foto Autor

Por Galvão & Silva Advocacia.
Atualizado em 20 de maio de 2020.

Comentários ( 0 )

Fale o que você pensa

Precisa de um advogado especialista?

Nosso escritório de advocacia conta com uma equipe qualificada de advogados especializados em cada área do direito, sempre em busca de soluções céleres, financeiramente vantajosas e menos desgastantes. Fale conosco agora mesmo.



Onde nos encontrar

Nosso escritório localizado no Venancio Shopping na Asa Sul
Asa Sul

SCS Quadra 08, Venâncio Shopping, Bloco B-60, 2º Andar, Salas 203 e 204 – Brasília-DF CEP: 70.333-900

Ver no mapa
Nosso escritório localizado no edifício Easy em Águas Claras
Águas Claras

Rua das Pitangueiras 02 Águas Claras Norte - Brasília DF, Lote 11/12, Edifício Easy, Mezanino

Ver no mapa

Entre em contato

Receba nosso contato personalizado

Suas informações estão seguras

Entre em contato

Receba nosso contato personalizado

Suas informações estão seguras