Importunação Sexual: o novo delito - Galvão & Silva Advocacia
Direito Criminal

Importunação Sexual: o novo delito

Galvão & Silva Advocacia - Foto Autor
Por Galvão & Silva Advocacia.
0 Comentário

Importunação Sexual o novo delito
Importunação Sexual o novo delito

O assédio é um dos maiores obstáculos a integridade física e psicológica da mulher. Pesquisas mostram que 63% das mulheres já sofreram algum tipo de assédio e na maioria das vezes esse assedio ocorre no transporte público, onde a maioria se sente mais ameaçada.

Desde setembro de 2018, está em vigor no Brasil a lei que prevê a punição de pessoas que causem qualquer tipo de constrangimento a outra por meio de práticas libidinosas.

Em outras palavras, a lei tipifica como crime, atos como passar a mão em alguém, divulgar imagens de cenas sexuais sem o consentimento da outra parte, entre outras. Antes da lei, tais práticas eram consideradas como contravenções penais e podiam ser punidas, mas com o pagamento de multa.

Com a mudança, os agressores podem pegar penas que variam de um a cinco anos de reclusão, sendo que a pena varia conforme a gravidade do ato e se o acusado é reincidente ou não na mesma prática.

O que é importunação?

A Lei Federal nº 13.718/2018 tornou crime “praticar contra alguém e sem a sua anuência ato libidinoso com o objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro”, com pena que pode variar de um a cinco anos de prisão.

Como importunação sexual se entende a casos como cantadas invasivas, beijos forçados, toques sem permissão e até atos como ejaculação que já foram registrados em transportes públicos, entre outros. Ainda caracteriza Importunação ações como “encochar a mulher” sem a sua permissão, passar as mãos em partes íntimas, puxar o cabelo da vítima, divulgar vídeos íntimos e outros atos que ferem o respeito para com a vítima.

Muitas mulheres desconhecem os caminhos até a denúncia. Caso a importunação sexual ocorra no ônibus ou metrô, o veículo costuma ter câmeras de segurança. Muitas mulheres desconhecem os caminhos até a denúncia. Para guia-la em tal situação, colocamos como exemplo casos de abuso sexual no transporte público, que na maioria das vezes possui câmeras de segurança que podem, e vão ajudar no momento da denúncia. Em tais situações, a mulher costuma se esquivar do constrangimento, e do abuso e não percebe que, qualquer pessoa que presencie o ato, pode denunciar e pedir ajuda. O acusado será preso, e levado para delegacia mais próxima.

Na audiência de custódia, o juiz vai definir as medidas cautelares. Se existirem requisitos para prisão preventiva, ele ficará preso. Quando o assédio ocorrer em ambientes abertos e sem a possibilidade de deter o autor, a vítima pode se utilizar de outras provas. Se alguém assediar e sair correndo, na rua ou em um parque, por exemplo, a vítima tem a opção de verificar se há testemunhas que acompanhem ela até a delegacia. Outra hipótese é checar se existem circuitos de câmeras por perto, que tenham flagrado a ação.

Além da pena, a punição pode ser elevada em até dois terços, caso o autor do crime seja pessoa que mantém ou tenha mantido relação íntima afetiva com a vítima, como namorado, namorada, marido ou esposa. Outra mudança trazida pela lei é que as penas previstas serão aplicadas independentemente do consentimento da vítima ou do fato de ela ter mantido relações sexuais com o agressor antes do crime.

Fale com um advogado especialista.
Fale conosco

Qual a diferença entre assédio e importunação?

Em uma entrevista para o Jornal Periscópio, a dra. Daniela Peres, que é a presidente da Comissão da Mulher em Itu-SP, resumiu o Assédio como sendo:

Constranger alguém a fazer algo contra sua vontade, prevalecendo-se da condição de superior hierárquico ou ascendência em razão de emprego, cargo ou função.

Dra. Daniela de Grazia Faria Peres. Advogada da 53ª Subseção da OAB/SP-Itu; Membro da Comissão de Ética e Disciplina da OAB/SP-Itu;

O assédio se desdobra em dois tipos: o assédio moral e o assédio sexual. O primeiro, assédio moral, ocorre normalmente no âmbito das relações de trabalho, em que há um superior hierárquico que constrange seu subordinado.

Sendo que, essas ações são praticadas de forma repetida e deliberada, com gestos como escritos, atos, comportamentos que expõem o empregado a situações humilhantes e constrangedoras.

Já no assédio sexual, vemos o agente como um superior hierárquico no trabalho, que pede favorecimento em troca do trabalho, promoção, com uma finalidade de natureza sexual.

Na importunação sexual, é quando a conduta tenha sido praticada nas ruas, nos meios de transporte ou outros lugares, incluído pela Lei nº 13.718, de 2018 no Código Penal, previsto no Art. 215-A, cominando pena de reclusão de um a cinco anos. Esse crime protege a liberdade sexual da vítima e surgiu com a necessidade após a constância dos casos acontecidos em transporte público que ficaram nacionalmente conhecidos, e de uma necessidade de maior rigidez na punição dos agentes.

Características do crime de assédio

Para caracterizar o assédio sexual, o assediador deve ser superior hierárquico ou ter uma situação de ascendência sobre a vítima no ambiente de trabalho.

É importante lembrar que no assédio sexual e no assédio moral, o agente e a vítima podem ser tanto mulheres quanto homens, embora, na maioria dos casos de assédio a vítima é mulher e o assediador é homem.

Há quatro situações que podem ser enquadradas como assédio moral:

  • Assédio moral vertical descendente: quando o colaborador em nível hierárquico mais alto pratica a violência contra subordinados;
  • Assédio moral vertical ascendente: quando o subordinado pratica o assédio contra seu superior;
  • Assédio moral horizontal: praticado por colaboradores em mesmo nível hierárquico, não havendo relações de subordinação;
  • Assédio moral misto: quando há um assediador vertical e horizontal. O assediado é atingido por todos, desde colegas de trabalho até o gestor.
Ligue agora e agende uma reunião
(61) 3702.9969

O assédio de vulnerável

O assédio de vulnerável pode ocorrer da mesma forma, no qual o assediador pode ser superior hierárquico da vítima menor de idade, sendo que a pena pode ser aumentada por esse agravante.

A importunação ao pudor

A importunação ao pudor é uma infração penal que atenta contra a dignidade sexual do ser humano.

A dignidade sexual diz respeito à autoestima do indivíduo, em sua íntima e privada vida sexual. Está ligada à sexualidade humana, ou seja, ao conjunto de fatos, ocorrências e aparências da vida sexual de cada um.

Por estar associada à respeitabilidade e autoestima, permite ao indivíduo realizar-se sexualmente, satisfazendo sua lascívia e sensualidade como bem entender sem interferência de ninguém, contanto que não atente contra a dignidade sexual de outra pessoa.

Dispõe o artigo 61 da Lei das Contravenções Penais:

Art. 61. Importunar alguém, em lugar público ou acessível ao público, de modo ofensivo ao pudor: Pena – multa.

O dicionário brasileiro define Pudor como sendo um sentimento de vergonha, timidez, mal-estar causado por qualquer coisa capaz de ferir a decência, a modéstia, a inocência.

É o sentimento e atitude desenvolvidos por uma educação rígida calcada em conceitos culturais, de base religiosa, que impedem que certas partes do corpo sejam expostas com naturalidade, sem constrangimento.

Trata-se da vergonha, constrangimento, de base cultural, para falar a respeito ou praticar determinados atos ligados à área da sexualidade, das funções fisiológicas, dos sentimentos íntimos, e da afetividade.

Por fim, pudor pode ser classificado, também, como sentimento de vergonha com respeito a atos que ferem as qualidades de caráter de um indivíduo, como a decência, a honestidade, a honra etc.

Importunação ao pudor, a grosso modo, é importunar alguém, causar desconforto e incomodo relacionado a dignidade sexual.

Fale com um advogado especialista.
Fale conosco

Qual a pena para crime de importunação ofensiva ao pudor?

A Importunação ofensiva ao pudor é uma contravenção penal, que é uma infração penal de menor potencial ofensivo, sendo apenada com prisão simples ou multa.

Nesse caso da importunação ofensiva ao pudor, aplica-se a multa.

O que pode ser considerado ato obsceno?

Ato obsceno é praticar uma ação de cunho sexual que ofende a moral da sociedade. Além de multa, pode também ter pena de prisão. Um exemplo de ato obsceno é despir-se em locais públicos. Lembrando que, a nudez em si nem sempre é obscena, mas podemos considerar como obsceno tudo aquilo que ofende o padrão da média moralidade, o que ofende alguém.

Ficar nu em uma foto artística não é obsceno, mas expor as genitálias em um ônibus lotado, por exemplo, é considerado sim um ato obsceno.

Para configurar o ato obsceno, é necessário que haja uma conotação sexual, sem exigir nenhuma finalidade da pessoa que está cometendo, apenas o dolo de praticar o ato. Por exemplo, expor os seios como um ato de protesto, é cometer o delito de ato obsceno.

O ato também pode ser ao mesmo tempo obsceno e libidinoso, como um beijo lascivo em praça publica, que pode ser considerado ato libidinoso tendente à satisfação sexual, e também ato obsceno, ofensivo à moral pública.

Não configuram crime de ato obsceno os casos de comunicação de palavra obscena ou escrito obsceno. Estes possuem sua própria qualificação no artigo seguinte do código penal, o 234, e são considerados contravenção penal, mais precisamente, importunação ofensiva ao pudor, que já vimos anteriormente.

Ligue agora e agende uma reunião
(61) 3702.9969

O que é ultraje público ao pudor?

Ultraje publico ao pudor é toda afronta ou ofensa pública das regras da moralidade que se impõem a todos como preceitos consuetudinário e violador dos direitos dos consumidores, passível de responsabilização civil e que o direito penal acolhe e sanciona.

São as músicas, propagandas de televisão ou outdoor, danças ou representações que ofendem a honra pública e moral dos consumidores, que são obrigados a ver ou a ouvir mesmo que não queiram. A lei 15/03 de 22 de julho no seu art.º 11º nº 3 deplora o uso e consumo de bens e serviços que tenham conteúdos impróprios, ou melhor, toda esta questão das músicas com conteúdos impróprios, danças com conteúdos impróprios, cartazes e publicidades com conteúdos impróprios, programas televisivos ou cinematográficos com conteúdos impróprios são desde já rejeitados pelo direito do consumidor quando descreve que “São impróprios ao uso e ao consumo os bens que por qualquer motivo, se revelem inadequados ao fim a que se destina”.

O ultraje ao pudor é crime, pois segundo o art.º 1º do código penal define crime ou delito como fato voluntario (exposição dos conteúdos ilícitos) declarado punível pela lei penal (a tipificação do facto como crime na lei), a chamada por outros como infracção material. Existe a possibilidade de ultraje ao pudor ser uma contravenção, e pode ser considerado contravenção o fato voluntario punível que unicamente consiste na violação ou na falta de observância das disposições preventivas das leis e regulamentos, independentemente de toda a intenção maléfica nos termos do art.º 3º do código penal, a chamada infração formal.

Como provar a importunação sexual?

A Importunação sexual pode ser provada através de testemunhos, palavra da vítima ou de cena gravada.

Pela lei sancionada, caracteriza importunação sexual o ato libidinoso praticado contra alguém, e sem autorização, a fim de satisfazer desejo próprio ou de terceiro. A pena prevista é de 1 a 5 anos de prisão. É o que reza o artigo 215 – A, com a seguinte redação:

Art. 215-A. Praticar contra alguém e sem a sua anuência ato libidinoso com o objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro:

Pena – reclusão, de 1 (um) a 5 (cinco) anos, se o ato não constitui crime mais grave.

Se a pessoa se sentir constrangida no transporte publico ou qualquer lugar, deve denunciar e procurar a polícia em um posto de atendimento mais próximo, levando se possíveis testemunhas, mas a própria palavra da vítima já vale como prova para esses casos.

Como agir diante de uma importunação sexual?

As vítimas de importunação sexual podem fazer sua denúncia pelo 180 – Central de Atendimento à Mulher, e também acionar a Polícia Militar pelo 190. Também é importante fazer um Boletim de Ocorrência na delegacia mais próxima e, se possível, reunir testemunhas do acontecido e verificar se o local do crime possui alguma câmera de vigilância. Mas é importante lembrar que apenas o testemunho da vítima é suficiente e a autoridade policial não pode se recusar a registrar a ocorrência, independente de como tenha acontecido a situação.

Um advogado é a melhor opção?

No caso de assédio moral, o caminho é consultar um advogado especialista em direito criminal para a propositura de reclamação trabalhista, perante a Justiça do Trabalho, buscando a indenização por danos morais e materiais, além dos direitos trabalhistas eventualmente violados.

Já nos casos de assédio sexual e importunação sexual, o agressor poderá ser condenado à pena de um a dois anos de detenção no caso de assédio sexual e à pena de um a cinco anos de reclusão no caso de importunação sexual, sem prejuízo da indenização por danos morais e materiais, mediante a propositura de ação na esfera cível, através de um advogado.

O escritório Galvão & Silva possui profissionais especialistas em direito criminal. Entre em contato e garanta os seus direitos. Nós podemos te ajudar.

Galvão & Silva Advocacia - Foto Autor
Por Galvão & Silva Advocacia.
Atualizado em 12 de maio de 2021.

Comentário ( 0 )

Fale o que você pensa

Precisa de um advogado especialista?

Nosso escritório de advocacia conta com uma equipe qualificada de advogados especializados em cada área do direito, sempre em busca de soluções céleres, financeiramente vantajosas e menos desgastantes. Fale conosco agora mesmo.



Onde nos encontrar

Nosso escritório localizado no Venancio Shopping na Asa Sul
Asa Sul

SCS Quadra 08, Venâncio Shopping, Bloco B-60, 2º Andar, Salas 203 e 204 – Brasília-DF CEP: 70.333-900

Ver no mapa
Nosso escritório localizado no edifício Easy em Águas Claras
Águas Claras

Rua das Pitangueiras 02 Águas Claras Norte - Brasília DF, Lote 11/12, Edifício Easy, Mezanino

Ver no mapa

Entre em contato

Receba nosso contato personalizado

✓ Válido

Suas informações estão seguras

Entre em contato

Receba nosso contato personalizado

✓ Válido

Suas informações estão seguras