Direitos do Paciente em Casos de Doenças Crônicas Direitos do Paciente em Casos de Doenças Crônicas

Direitos do Paciente em Casos de Doenças Crônicas

Por Galvão & Silva Advocacia

2 Comentários

4 min de leitura

doencas-cronicas

As doenças crônicas representam um desafio significativo para o sistema de saúde em todo o mundo, incluindo o Brasil. São condições de longa duração que demandam cuidados contínuos e podem impactar profundamente a qualidade de vida dos pacientes. Neste artigo, exploraremos os direitos do paciente em casos de doenças crônicas, destacando a importância de garantir cuidados adequados e como lidar com a possibilidade de erro médico nesse contexto.

Doenças Crônicas: Um Desafio Global

As doenças crônicas englobam uma ampla gama de condições de saúde, como diabete, hipertensão, doenças cardíacas, câncer, doenças respiratórias crônicas, entre outras. Elas se caracterizam por sua longa duração e geralmente exigem tratamento constante, acompanhamento médico regular e mudanças no estilo de vida do paciente.

No Brasil, as doenças crônicas são responsáveis por uma parcela significativa da carga de doenças e representam um desafio constante para o sistema de saúde. Garantir que os pacientes com doenças crônicas recebam cuidados adequados é fundamental para melhorar sua qualidade de vida e reduzir complicações.

Ligue e agende a sua consultoria com o Advogado Especialista.

Direitos do Paciente em Casos de Doenças Crônicas

Em um contexto de doenças crônicas, os pacientes têm direitos específicos que devem ser respeitados. Alguns desses direitos incluem:

  • Acesso a Informações: Os pacientes têm o direito de receber informações claras e compreensíveis sobre sua condição, tratamento e prognóstico. Isso permite que eles tomem decisões informadas sobre sua saúde.
  • Escolha do Tratamento: Os pacientes têm o direito de participar ativamente das decisões sobre seu tratamento, incluindo a escolha de opções terapêuticas e a possibilidade de buscar uma segunda opinião médica.
  • Privacidade e Confidencialidade: Os profissionais de saúde devem respeitar a privacidade dos pacientes e manter suas informações médicas em sigilo. Isso é crucial para construir uma relação de confiança.
  • Acesso ao Prontuário Médico: Os pacientes têm o direito de acessar seu prontuário médico e obter cópias de seus registros médicos, garantindo transparência e controle sobre suas informações de saúde.
  • Cuidados Adequados e Contínuos: Os pacientes têm o direito de receber cuidados de qualidade, incluindo acompanhamento regular de sua condição crônica e acesso a tratamentos eficazes.
  • Comunicação Eficaz: Os profissionais de saúde têm a responsabilidade de se comunicar de forma eficaz com os pacientes, esclarecendo dúvidas e fornecendo orientações claras sobre o manejo da doença.

Possibilidade de Erro Médico em Casos de Doenças Crônicas

A possibilidade de erro médico é uma preocupação em qualquer contexto de atendimento médico, e isso também se aplica aos casos de doenças crônicas. Erros podem ocorrer na interpretação de exames, na prescrição de medicamentos, no acompanhamento inadequado da condição do paciente, entre outros aspectos.

É essencial que os pacientes estejam cientes dessa possibilidade e saibam como agir caso suspeitem de erro médico. Buscar uma segunda opinião médica, manter um registro detalhado de seu tratamento e estar atento aos sintomas são medidas importantes para garantir a segurança e a qualidade do atendimento.

Clique no botão e fale agora com o advogado especialista

Legislação Brasileira e os Direitos do Paciente em Casos de Doenças Crônicas

No Brasil, diversos dispositivos legais foram estabelecidos para proteger os direitos dos pacientes, inclusive aqueles que enfrentam doenças crônicas. Entre as leis e regulamentações mais relevantes, destacam-se:

1. Lei nº 8.080/1990 e Lei nº 8.142/1990: Estas leis são conhecidas como a “Lei Orgânica da Saúde” e estabelecem o Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil. Elas garantem que todos os cidadãos têm o direito a um atendimento médico adequado e o acesso a tratamentos necessários, incluindo aqueles relacionados a doenças crônicas. Além disso, o SUS deve promover a prevenção e a promoção da saúde, aspectos fundamentais no manejo de doenças crônicas.

2. Lei nº 13.003/2014: Essa lei estabelece o direito dos pacientes a uma segunda opinião médica no âmbito do SUS, o que é especialmente relevante em casos de doenças crônicas. Ela permite que os pacientes busquem outras avaliações médicas, garantindo a pluralidade de abordagens no tratamento.

3. Lei nº 12.401/2011: Esta lei regulamenta o direito dos pacientes à informação sobre sua condição de saúde, incluindo o diagnóstico, prognóstico e possíveis tratamentos. Pacientes com doenças crônicas devem ser adequadamente informados para participar ativamente do seu tratamento.

Além dessas leis, existem resoluções e portarias específicas que regulamentam o atendimento de pacientes com doenças crônicas. É importante que os pacientes conheçam essas regulamentações e saibam como buscar apoio legal caso seus direitos não sejam respeitados.

A legislação brasileira proporciona um arcabouço jurídico sólido para proteger os direitos dos pacientes em casos de doenças crônicas. No entanto, é fundamental que os pacientes estejam cientes de seus direitos, busquem informações sobre suas condições de saúde e saibam como agir caso enfrentem desafios ou suspeitas de negligência médica

Precisando de um Advogado Especialista em sua causa?Somos o escritório certo para te atender.

A orientação de profissionais do direito especializados em direitos do paciente pode ser valiosa para garantir que os direitos dos pacientes sejam plenamente respeitados no contexto das doenças crônicas. Entre em contato conosco.

Em última análise, o conhecimento e a advocacia pelos direitos do paciente desempenham um papel fundamental na promoção de uma melhor qualidade de vida e tratamento para aqueles que enfrentam condições crônicas de saúde.

5/5 - (1 vote)

___________________________

Artigo escrito por advogados especialistas do escritório Galvão & Silva Advocacia. Inscrita no CNPJ 22.889.244/0001-00 e Registro OAB/DF 2609/15.


Atualizado em 22 de setembro de 2023

2 respostas para “Direitos do Paciente em Casos de Doenças Crônicas”

  1. Adilson disse:

    Tenho uma dúvida muito importante. Até um tempo atrás o seu diagnóstico e todos prontuários ficavam reservado apenas na unidade sanitária. Nem mesmo os postinho de saúde tinham esse acesso ou informação. Agora sempre que vou em um pisto de saúde de qualquer bairro a minha privacidade é exposta. Inclusive quando vamos para uma consulta que não tem haver com com a situação crônica, eles mesmo começam a te instigar a falar sobre a nossa condição. Isso me deixa muito constrangido porque eu tenho amigos e parentes que trabalham na saúde e que acabaram sabendo da minha situação e eu percebo uma certa indiferença. Tem alguma lei que me protege ou eu posso ir na unidade sanitária e pedir que eles apaguem o meu diagnóstico do sistema interno dos potinhos já que a um tempo atrás era somente na unidade sanitária que ficava registrado? Poderiam por favor me auxiliar retornando?

    • Galvão & Silva disse:

      Entendo sua preocupação com a privacidade de seus dados médicos. Para discutir sobre a legislação aplicável à sua situação e explorar as opções disponíveis, sugiro que entre em contato com um de nossos advogados especialistas. Por favor, visite nosso site e utilize o formulário disponível em https://www.galvaoesilva.com/contato/ para mais informações.

Deixe um comentário ou Sugestão:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escritório bem avaliado

Temos uma reputação global por fornecer serviços jurídicos excepcionais.

Posts relacionados

Erro Hospitalar e Erro Médico: Entendendo as...

Por Galvão & Silva Advocacia

17 abr 2024 ∙ 6 min de leitura

Carência no Plano de Saúde: Direitos do...

Por Galvão & Silva Advocacia

03 abr 2024 ∙ 6 min de leitura

Dano Moral e Estético: Entendendo os...

Por Galvão & Silva Advocacia

21 mar 2024 ∙ 8 min de leitura

Posts recomendados

Advogado especialista em dívidas bancárias

Por Galvão & Silva Advocacia

28 dez 2020 ∙ 8 min de leitura

Homologação de sentença estrangeira

Por Galvão & Silva Advocacia

15 jun 2014 ∙ 41 min de leitura

Direito Administrativo

Por Galvão & Silva Advocacia

29 abr 2014 ∙ 21 min de leitura

Onde nos encontrar

Goiânia - GO

Av. Portugal, n°1148, Sala C 2501 - Edifício Órion Business & Health Complex, Setor Marista, Goiânia - GO CEP: 74.150-030

São Paulo - SP

Avenida Paulista, 1636 - Sala 1504 - Cerqueira César, São Paulo - SP CEP: 01.310-200

Belo Horizonte - BH

Rua Rio Grande do Norte, 1435, Sala 708 - Savassi, Belo Horizonte - MG CEP: 30130-138

Águas Claras - DF

Rua das Pitangueiras 02 Águas Claras Norte, Lote 11/12, Edifício Easy, Mezanino, Brasília - DF CEP: 71950-770

Fortaleza - CE

Rua Monsenhor Bruno, nº 1153, Sala 1423 - Scopa Platinum Corporate, Aldeota, Fortaleza - CE CEP: 60115-191

Florianópolis - SC

Av. Pref. Osmar Cunha, 416, Sala 1108 - Ed. Koerich Empresarial Rio Branco, Centro, Florianópolis - SC CEP: 88015-200

Natal - RN

Avenida Miguel Alcides de Araújo, 1920, Lote A, Capim Macio, Natal - RN CEP: 59078-270

Salvador - BA

Avenida Tancredo Neves, 2539, Sala 2609 - CEO Salvador Shopping Torre Londres, Caminho das Árvores, Salvador - BA CEP: 41820-021

Teresina - PI

Rua Thomas Edson, 2203 - Horto, Teresina - PI CEP: 64052-770

Curitiba - PR

Rua Bom Jesus, Nº 212, Sala 1904 - Juvevê - Curitiba - PR CEP: 80.035-010

João Pessoa - PB

Avenida Dom Pedro I, no 719, sala 104, Tambiá - João Pessoa - PB CEP: 58020-514

©2024 Galvão & Silva - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 22.889.244/0001-00 | OAB/DF 2609/15

Entrar em contato pelo WhatsApp
✓ Válido

Olá, tudo bem? Clique aqui e agende uma consulta com o especialista.
Formulário de whatsapp
Ligar
Auarde um momento enquanto geramos o seu protocolo de atendimento.