Divórcio com separação total de bens: direitos e como funciona Divórcio com separação total de bens: direitos e como funciona

Quais são os meus direitos no regime de separação total de bens?

Por Galvão & Silva Advocacia

0 Comentários

8 min de leitura

direitos-na-separacao-total-de-bens

O regime de separação total de bens é uma das formas em que se dará o processo de divórcio e em que os bens adquiridos por cada um dos cônjuges antes ou durante o casamento são considerados individuais, portanto, incomunicáveis. Isso significa que, os bens adquiridos antes e durante a união civil não são partilhados entre os cônjuges. Você conhece direitos na separação total?

Na prática, é quando os cônjuges decidem que cada um terá direitos exclusivos sobre os bens que adquirir antes e durante o casamento. Neste artigo vamos verificar os direitos na separação total de bens para os casal que optar pelo divórcio.

O que é a separação total de bens?

O casamento é um dos contratos mais importantes que você pode fazer, pois estabelece direitos e obrigações a serem cumpridos entre cônjuges. Assim, para entender quais os direitos na separação total, é importante entender quais são os seus moldes previstos no casamento, como o regime de bens.

No Brasil, existem três regimes principais: Separação Total de Bens, Separação Parcial de Bens e Comunhão Universal de Bens. O regime de bens interfere nos direitos de cada cônjuge no casamento, especialmente no caso de separação, por isso é importante entender quais são os seus direitos na separação total.

Neste artigo, trataremos sobre os direitos na separação total. Na prática, é quando os cônjuges decidem que cada um terá direitos exclusivos sobre os bens que adquirir antes e durante o casamento. Na separação total de bens, cada cônjuge é responsável pelos seus próprios bens, assim como por seus passivos. Isso significa que os cônjuges não terão interesse comum em bens adquiridos durante o casamento.

Aqui, o patrimônio de cada cônjuge é conhecido como patrimônio separado. O patrimônio separado de cada cônjuge é protegido nos casos de partilha de bens, dívidas e outras obrigações. Além disso, cada cônjuge deverá assumir seus próprios passivos, mesmo aqueles contraídos por outro cônjuge. Portanto, este já é um dos direitos na separação total de bens.

Na prática, é quando os cônjuges decidem que cada um terá direitos exclusivos sobre os bens que adquirir antes e durante o casamento.

O que você precisa lembrar é que, não importa que tipo de regime de bens você escolha, é essencial entender todos os seus direitos antes de se separar. Porém, veremos seus direitos na separação total de bens, para entender como separar os bens é importante para garantir a preservação de seu patrimônio.

Por isso, além de entender os direitos na separação total, é necessário saber quais bens estão no patrimônio separado, quais são os bens comuns e quais são os direitos compensatórios, para que você possa ter os interesses da sua família protegidos. Com o conhecimento certo, você pode garantir que o processo de separação seja o mais equilibrado e justo possível.

Fale com um advogado especialista.

Por que escolher esse regime?

Separar-se legalmente é uma decisão importante para um casal, pois envolve a segurança do patrimônio. Escolher o regime de separação total de bens é uma forma de tutelar cada um dos cônjuges em relação ao patrimônio que cada um possuía antes de se casarem. 

O regime de separação total de bens é benéfico para casais que buscam resguardar o patrimônio adquirido antes do casamento, portanto os direitos na separação total são, justamente, relacionados a esta finalidade patrimonial.

O importante é formalizar a escolha deste regime e aqueles que o escolherem também devem entender que, caso ocorra a dissolução do casamento, a partilha dos bens adquiridos durante o casamento deverá obedecer aos critérios estabelecidos na sentença de separação total de bens.

Assim, é importante escolher esse regime para garantir a segurança e o patrimônio de cada um dos cônjuges.

O que é necessário para escolher esse regime?

Quando casais decidem se separar pela via judicial, eles precisam escolher qual regime de bens será adotado. O regime de separação total, como o próprio nome sugere, significa que todos os bens do casal ficam separados. Todavia, é preciso reconhecer que se trata de um regime extremamente complexo que exige documentos legais para garantir seus direitos na separação total. 

Antes de optar por essa separação total, é importante que os parceiros compreendam os direitos e limitações do regime. Para obter o melhor possível, a norma exige que um acordo seja firmado entre os parceiros para definir as regras. 

Para validar esse regime, os cônjuges deverão estabelecer um pacto antenupcial assinado por ambos. Esse documento afirma acordos mutuamente aceitos de ambas as partes. Sendo assim, é importante que cada parte compreenda e avalie quais são seus direitos na separação total antes de assinar o documento.

Além do pacto antenupcial, para assegurar seus direitos na separação total, será preciso constar em sua Certidão de Casamento, que o regime escolhido foi o de separação total. Ao optar pelo regime de separação total de bens, cada cônjuge se torna responsável pelo patrimônio adquirido individualmente, desde que não conste no documento como patrimônio conjugal.

Dessa forma, é importante que os direitos na separação total e obrigações envolvidos sejam claramente explicitados, para que cada parte tenha conhecimento e cumpra as responsabilidades necessárias.

Ligue agora e agende uma reunião.

Quais são meus direitos?

A separação total de bens significa que os bens são divididos como se os cônjuges nunca tivessem se casado. Isso significa que cada um se torna proprietário de seus próprios bens e dívidas, e pode vender bens para liquidação, se necessário.

Os direitos na separação total de bens asseguram vantagens aos casais que optam pela separação total, incluindo direitos à propriedade, segurança financeira e menos litígios de longo prazo. Por essas razões, é importante estar ciente dos seus direitos ao optar por um divórcio com separação total de bens. 

Em primeiro lugar, um dos direitos na separação total de bens é que você sempre será proprietário de seus próprios bens no divórcio com separação total de bens. Significa que, quaisquer bens de propriedade de cada parceiro antes ou durante o casamento, também são considerados como propriedade exclusiva daquele parceiro.

Isso pode incluir um imóvel, veículos, ações, economias bancárias, contas de aposentadoria, entre outras propriedades. Além disso, quando algum dos parceiros sofrer algum prejuízo financeiro, ele pode reivindicá-lo legalmente, pois a propriedade avaliada de acordo com os bens do casamento não é considerada. 

Notamos então, que há muitos direitos na separação total de bens, outro exemplo é a maior segurança financeira. Assim, o cônjuge não é responsável pelas dívidas do outro cônjuge, mesmo que o casamento tenha dado origem a essa dívida.

Inclusive, cada cônjuge não tem o direito de usar o crédito ou o nome do outro para qualquer transação financeira, caso contrário, pode responder por essas dívidas como se fosse sua. A separação total de bens é também uma solução que pode ajudar a prevenir litígios financeiros entre os parceiros no futuro, pois cada um fica responsável por seus próprios bens. 

Tendo em vista a separação total de bens, é importante entender seus direitos na separação total de bens antes de tomar qualquer decisão. Se bem planejada, esse tipo de divórcio pode oferecer aos casais vantagens significativas, com destaque para a propriedade, segurança financeira e poucos litígios no futuro.

Assim, é importante considerar todas as opções e consultar um advogado para entender seus direitos na separação total de bens, para garantir um processo de divórcio da melhor maneira possível para você.

Conclusão

Desde o momento que um casal decide pelo matrimônio é interessante que procurem por consultoria com um advogado especializado em Direito de Família, para orientar-lhes sobre cada regimes de bens. Porém, esta consultoria e acompanhamento se torna indispensável em caso do casal optar pelo divórcio.

Os direitos na separação total de bens são muitos, principalmente, para resguardar o patrimônio adquirido antes e durante o matrimônio. Os direitos desta escolha dependem do regime de bens escolhido, dependendo assim da assessoria de um advogado especializado para entender quais são os direitos de cada parte.

Caso você esteja enfrentando o divórcio, é importante estar ciente de seus direitos na separação total de bens. O Escritório Galvão & Silva possui advogados especializados e com ampla experiência em Direito de Família, entre em contato conosco para que você tenha orientação e acompanhamento durante todo o processo.

Esse é um momento delicado e que requer atenção especial, portanto não hesite em entrar em contato conosco e garantir seus direitos na separação total de bens.









4.5/5 - (4 votes)

___________________________

Artigo escrito por advogados especialistas do escritório Galvão & Silva Advocacia. Inscrita no CNPJ 22.889.244/0001-00 e Registro OAB/DF 2609/15.
Conheça nossos autores.


Atualizado em 7 de março de 2024

Deixe um comentário ou Sugestão:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escritório bem avaliado Temos uma reputação global por fornecer serviços jurídicos excepcionais.

Posts relacionados

Revisão de Alimentos: Direitos do...

Por Galvão & Silva Advocacia

02 maio 2024 ∙ 11 min de leitura

Direitos Hereditários e Reconhecimento de...

Por Galvão & Silva Advocacia

26 abr 2024 ∙ 8 min de leitura

Aspectos Legais da Adoção Socioafetiva:...

Por Galvão & Silva Advocacia

26 abr 2024 ∙ 10 min de leitura

Posts recomendados

Advogado especialista em dívidas bancárias

Por Galvão & Silva Advocacia

28 dez 2020 ∙ 14 min de leitura

Homologação de sentença estrangeira

Por Galvão & Silva Advocacia

15 jun 2014 ∙ 41 min de leitura

Direito Administrativo

Por Galvão & Silva Advocacia

29 abr 2014 ∙ 28 min de leitura

Onde nos encontrar
Goiânia - GO
Av. Portugal, n°1148, Sala C 2501 - Edifício Órion Business & Health Complex, Setor Marista, Goiânia - GO CEP: 74.150-030
São Paulo - SP
Avenida Paulista, 1636 - Sala 1504 - Cerqueira César, São Paulo - SP CEP: 01.310-200
Belo Horizonte - BH
Rua Rio Grande do Norte, 1435, Sala 708 - Savassi, Belo Horizonte - MG CEP: 30130-138
Águas Claras - DF
Rua das Pitangueiras 02 Águas Claras Norte, Lote 11/12, Edifício Easy, Mezanino, Brasília - DF CEP: 71950-770
Fortaleza - CE
Rua Monsenhor Bruno, nº 1153, Sala 1423 - Scopa Platinum Corporate, Aldeota, Fortaleza - CE CEP: 60115-191
Florianópolis - SC
Av. Pref. Osmar Cunha, 416, Sala 1108 - Ed. Koerich Empresarial Rio Branco, Centro, Florianópolis - SC CEP: 88015-200
Natal - RN
Avenida Miguel Alcides de Araújo, 1920, Lote A, Capim Macio, Natal - RN CEP: 59078-270
Salvador - BA
Avenida Tancredo Neves, 2539, Sala 2609 - CEO Salvador Shopping Torre Londres, Caminho das Árvores, Salvador - BA CEP: 41820-021
Teresina - PI
Rua Thomas Edson, 2203 - Horto, Teresina - PI CEP: 64052-770
Curitiba - PR
Rua Bom Jesus, Nº 212, Sala 1904 - Juvevê - Curitiba - PR CEP: 80.035-010
João Pessoa - PB
Avenida Dom Pedro I, no 719, sala 104, Tambiá - João Pessoa - PB CEP: 58020-514

©2024 Galvão & Silva - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 22.889.244/0001-00 | OAB/DF 2609/15

Entrar em contato pelo WhatsApp
✓ Válido

Olá, tudo bem? Clique aqui e agende uma consulta com o especialista.
Formulário de whatsapp
Ligar
Aguarde um momento enquanto geramos o seu protocolo de atendimento.